IPU - Numa ação rápida a Polícia Militar de Ipu conseguiu recuperar uma Moto Fan de Placa HZA-0681, roubada na CE-187, subida da Serra da Ibiapaba, próximo a localidade de Várzea do Giló. Uma mulher (que iremos preservar a identidade) vinha de Moto na CE-187, quando foi abordada por dois elementos em outra moto, um de arma em punho anunciou o assalto tomando o veículo da vítima. 

A vítima acionou a polícia informando sobre o ocorrido e que os elementos haviam realizado um disparo imediatamente a polícia se deslocou até ao local. Ao notar a presença da Polícia Militar o assaltante assustou-se chegando a cair com a moto da vítima ainda na CE-187, próximo a localidade conhecida como Presídio, na descida da Serra, abandonando-a e seguindo em fuga na garupa da motocicleta do comparsa. 

A composição da Polícia Militar composta pelo Sargento Nertan, Cabo Azevedo e Sd. Ramos que fazia o patrulhamento, realizaram a perseguição aos suspeitos do assalto que conseguiram fugir possivelmente por uma estrada carroçável que dá acesso a localidade de Taperinha.
Os agentes do Pró-Cidadania estiveram no local dando apoio ao trabalho da Polícia Militar de Ipu, a moto foi encaminhada até a Delegacia de Polícia Civil.


Informações Rádio Tabajara AM
 
 
Picture
O promotor Igor Pinheiro vem sendo alvo de ameaças
NÚCLEO DE PROTEÇÃO A PROMOTORES COMEÇA A ATUAR


O Núcleo de Segurança Institucional e Inteligência (Nusit) criado pelo Ministério Público para garantir a segurança de promotores de Justiça do Ceará começa a trabalhar hoje. A procuradora-geral Socorro França lidera a missão que irá hoje a Santana do Acaraú. Lá, o promotor Igor Pinheiro vem sendo alvo de ameaças. Há suspeitas de que teriam partido do ex-prefeito de Tianguá, Gilberto Moita, preso em junho, na Operação Caça-Fantasma, acusado de fraudar licitações em Santana do Acaraú. Na semana passada, Moita pediu para falar com Igor. O promotor foi até lá e recebeu do ex-prefeito a garantia de que jamais tinha partido dele ameaça alguma. Coincidência ou não, na última sexta-feira, a mulher do promotor recebeu um telefonema. A pessoa do outro lado da linha perguntou se “o castigo” estava lá. Em seguida, acrescentou que o castigo iria chegar.



Érico Firmo - Jornal O Povo
ericofirmo@opovo.com.br