Picture
Foto: Sistema Jangadeiro
Professores em greve e estudantes da rede estadual de ensino realizaram, na manhã da quarta-feira (7), a Marcha pela Educação e Paz, manifestação paralela ao desfile cívico-militar realizado na Avenida Beira Mar, em Fortaleza. Com uma faixa de protesto e mordaças na boca, professores entraram no percurso do desfile. No fim da programação, policiais da tropa de Choque tiveram de fazem barreira para evitar que os professores continuassem o protesto na Avenida Beira Mar, ainda assim, um grupo conseguiu continuar a manifestação na rua.

De acordo com o Sindicato dos Professores do Estado do Ceará (Apeoc), cerca de 2.000 professores, alunos e pais vestidos com camisas pretas participaram da marcha que percorreu a Avenida Abolição, do trecho da Avenida Barão de Studart ao Clube do Naútico. “A Marcha é para pedir que o Governo do Estado assine o Termo de Ajuste de Conduta com as garantias acertadas em reunião com o governador Cid Gomes e o chefe de gabinete, Ivo Gomes”, destaca o presidente da Apeoc, Anízio Melo.

Na quinta-feira (8), às 14 horas, a comissão do comando de greve visitará o Tribunal de Justiça (TJ) para verificar o posicionamento da Justiça quanto ao processo que recorreu da decisão judicial que decretou o fim da greve. Na sexta-feira (9), está programada uma assembleia geral, às 15h, no Ginasio Aécio de Borba.

Reivindicações
Em greve desde 5 de agosto, os preofessores pedem um plano de cargos e carreiras e o cumprimento da Lei Federal do Piso. Eles alegam que não basta aplicar o piso como vencimento inicial, mas defendem que tal aplicação signifique ganho remuneratório para todos os integrantes da carreira, sejam professores de nível médio, graduados e professores pós-graduados.



Informações do G1

Picture
Picture
 





Leave a Reply.