Picture
A próxima quinta-feira (1º) será o ultimo dia para que os consumidores de energia classificados nos critérios de baixa renda possam efetuar sua inscrição no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e garantir a manutenção dos descontos previstos na Tarifa Social de Energia Elétrica.

O prazo se refere a parcela da população que utiliza entre 40 quilowatts-hora (kWh) e 65 kWh por mês, uma vez que o prazo para quem excede esse percentual já venceu. Até o final do ano, todas as famílias devem estar com a situação regularizada. Para isso é necessário ficar atento aos prazos. Quem gasta menos de 30 kWh mensais têm até o dia 1º de novembro para se cadastrar. Já quem tem consumo entre 30 kWh e 40 kWh a data final para o cadastramento é o 1º de outubro.

Antes, o benefício independia da renda familiar e era dado automaticamente para as unidades que consumiam até 80 quilowatts-hora por mês. Mas no ano passado, a Aneel determinou que a tarifa só será concedida para quem estiver inscrito no Cadastro Único, que inclui as famílias com renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa ou de três salários mínimos no total.

Quem ainda não está inscrito no Cadastro Único deve procurar a Secretaria de Assistência Social de seu município ou entrar em contato com o Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome pelo número 0800-7072003. Depois da inscrição, o consumidor deve comparecer à distribuidora, que vai encaminhar as informações à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).


Informações Ceará Agora

 
 
Uma decisão do juiz da 6ª Vara da Fazenda Pública, Paulo de Tarso Pires Nogueira, determina que o Governo do Estado realiza no prazo máximo de 30 dias, a convocação, nomeação e posse dos candidatos aprovados, dentro do número de vagas, no concurso público para provimento do cargo de nível superior não médico do quadro de pessoa da Secretaria de Saúde do Estado do Ceará.

Ainda de acordo com o documento, o Estado não poderá prorrogar os contratos com as cooperativas, que oferecem serviços terceirizados, para as mesmas funções cujos cargos estejam contemplados em concurso público.

Em caso de descumprimento das determinações, o Estado está sujeito a multa de R$ 5.000,00 por dia que ultrapasse o prazo estabelecido. A decisão foi expedida na última quarta-feira (24).


Informações Ceará Agora
 
 
Em algumas regiões do Ceará, o número de domicílios com renda per capita de até 1/4 ultrapassa 40%

ANCHIETA DANTAS JR.
REPÓRTER


Em meio a todos os esforços do governo estadual para interiorização da atividade econômica, aliados aos programas de transferência de renda do governo federal e de valorização do salário mínimo, a intensidade da pobreza ainda é grande no Ceará. Com mais de 40% dos domicílios sem renda ou com rendimento per capita de até 1/4 de salário mínimo (R$ 127,50), em 2010, as regiões do Litoral Oeste (42,22%) e do Sertão dos Inhamuns (40,13%) confirmam essa realidade, com índices bem superiores à média estadual (26,26%).

Na outra ponta, está a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), com essa proporção inferior a 15% (14,32%), mas onde a quantidade de lares com renda per capita superior a um salário mínimo é de quase 30% (28,91%), a maior taxa de todo o Estado, cuja média chega a apenas 18% ( 18,42%).

Os números são da "Análise da Evolução dos Indicadores Socioeconômicos das Macrorregiões de Planejamento do Ceará: 2000-2010, apresentada ontem pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Estado (Ipece).

"Isto (os números) mostra a intensidade da pobreza no Ceará", afirma Flávio Ataliba, diretor geral da entidade.

Empregos

Na contramão, enquanto o estudo revela elevado quadro de indigência para o Litoral Oeste, está foi a região que obteve o maior crescimento relativo na geração de empregos formais no Estado (17,87%) no período em questão. Seguida do Sertão Central (14,69%) e do Litoral Leste/Jaguaribe.

Área oeste

"No caso do Litoral Oeste, atividades como a exploração de petróleo, em Paracuru; do beneficiamento do coco, em Itapipoca; de calçados, em Itapajé; e ainda do incremento do turismo puxam o mercado de trabalho. O mesmo acontecendo com os projetos de irrigação, sobretudo com o arroz, em Iguatu; e do cultivo da banana e do melão em limoeiro, no Litoral Leste/Jaguaribe", justifica a Eloísa Bezerra, economista do Ipece.

Concentração

Apenas duas regiões registram queda na criação de postos de trabalho no Estado na última década: Baturité (-13,48%) e a RMF (-4,05%). Embora esta última tenha acusado esse recuo no número de vagas, esta ainda concentra quase 70% (69,57%) do número de empregos com carteira assinada no Ceará.

RETRAÇÃO
Indústria perde espaço na economia

Pressão do câmbio, elevando a concorrência dos importados, e nova metodologia justificam recuo na participação

A análise dos indicadores socioeconômicos da macrorregiões do Ceará também revela indícios de que a indústria, embora esta seja um dos pilares da política de desenvolvimento econômico estadual, vem perdendo espaço na composição do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado. Enquanto no ano 2000 este setor respondia por 24,16% do indicador, em 2008, último ano em análise neste aspecto, a participação caiu para 23,61%.

O movimento foi mais forte em cinco das oito macrorregiões: Baturité (de 14,69% para 10,95%); Cariri/Centro Sul (de 15,58% para 13,87%); Litoral Leste/Jaguaribe (de 20,80% para 18,64%); Sertão Central (de 17,64% para 12,95%); e Sobral/Ibiapaba (de 23,49% para 20,85%).

Apenas o Sertão dos Inhamuns apresentou avanço significativo da atividade industrial, com a participação saindo de 8,92%, no ano 2000, para 11,39%, em 2008.

Já no Litoral Oeste a proporção subiu de 22,18% para 22,87% no período em questão; e na RMF o incremento foi de 27,40% para 27,77%.

Causas

Na avaliação do diretor geral do Ipece, Flávio Ataliba, a pressão do câmbio, o que possibilitou o ingresso de mais produtos importados aumentando a concorrência, justifica essa tendência. E mais: "O que ocorreu também foi que, em 2006, uma reclassificação metodológica realocou muitas atividades que antes faziam parte do setor industrial para o setor de serviços. Muitas indústrias terceirizaram atividades como limpeza e transporte, reforçando o peso dos serviços na economia cearense", emenda Eloísa Bezerra, economista do Instituto.

Serviços

De fato, entre os anos 2000 e 2008, os serviços passaram a ter ainda mais peso na composição do PIB estadual, saindo de 68,15% para 69,33%.

No último ano da pesquisa, este setor é o mais significativo em todas as macrorregiões do Ceará, com destaque para a região do Cariri/Centro Sul (76,54%) e a Região Metropolitana de Fortaleza (71,29%).

Por outro lado, a agropecuária foi uma atividade teve sua participação reduzida de 7,69% para 7,06%. (ADJ)

Informações DN
 
 
Picture
A presidente do Brasil, Dilma Rousseff, aparece em terceiro lugar na lista das 100 mulheres mais poderosas do mundo, divulgada hoje pela revista Forbes. Entre as 100 mulheres, estão políticas, empresárias e personalidades da mídia e do entretenimento.

A lista é encabeçada pela chanceler da Alemanha, Angela Merkel, de 57 anos, e em segundo lugar está a secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, de 63 anos.

A presidente brasileira, de 63 anos, é descrita como a primeira mulher a comandar a maior economia da América Latina. "Dilma Rousseff fez manchetes quando foi eleita para liderar a maior economia da América Latina em outubro de 2010, mas de muitas maneiras a eleição não foi uma surpresa.

Como primeira chefe da Casa Civil sob o presidente reformista Luiz Inácio Lula da Silva em 2005, era amplamente esperado que ela o sucedesse. Foi a sua trajetória até o cargo que é marcante. Envolvida na política radical da América Latina, ela ficou presa por dois anos", diz o texto da Forbes.

A revista erra no perfil quando afirma que a atual presidente foi ministra das Minas e Energia a partir de 2001. Na realidade, Dilma passou a ocupar o cargo em janeiro de 2003, após a eleição e posse de Lula: "Em 2001, quando foi indicada para o Ministério das Minas e Energia, Rousseff começou a alterar sua visão em direção a uma abordagem mais pragmática e capitalista", escreveu a Forbes. A modelo gaúcha Gisele Bündchen, de 31 anos, é a outra brasileira que aparece na lista, em 60º lugar.

A lista traz breves biografias de todas as 100 mulheres. A mais jovem é a cantora americana Lady Gaga (nascida Stefanie Germanotta), de 25 anos, que aparece em 11º lugar. Riqueza e carisma são apontados como motivos para Gaga estar na lista. A presidente da Argentina, Cristina Fernández de Kirchner, de 58 anos, aparece em 17º lugar.



Fonte:Diário do Nordeste
 
 
Picture
Foto: G1
O Hospital Sírio Libanês, na região central de São Paulo, onde Reynaldo Gianecchini está internado, confirmou na segunda-feira (22) que o tipo de câncer do ator é um linfoma de células T angioimunoblástico. Existem vários tipos de linfomas e, segundo especialistas, essa é uma variante rara e agressiva.

Os médicos consultados foram o oncologista clínico Vladmir Cordeiro de Lima, do Hospital A.C. Camargo, e a infectologista e oncologista Nise Yamaguchi, do Instituto Avanços em Medicina, ambos de São Paulo.

Eles afirmaram que a variante é mais agressiva que o linfoma difuso de grandes células B, contra o qual a presidente Dilma Rousseff lutou em 2009, quando ainda era ministra da Casa Civil. Segundo Lima, esse tipo corresponde a entre 3% e 5% dos linfomas não Hodgkins.

Os linfomas se dividem em dois grandes grupos: Hodgkins e não Hodgkins; dentro desses grupos, ainda há variantes bem diferentes entre si.

O que é?
O linfoma é resultado de uma mutação em uma célula do sistema linfático, ligado à defesa do organismo. Essa célula passa a se multiplicar de maneira descontrolada, formando tumores. Isso pode acontecer nos diferentes tipos de células encontradas no sistema, principalmente nas células B e células T.

As células T, afetadas no caso de Gianecchini, são responsáveis pela defesa celular. São elas que regulam o funcionamento do sistema imunológico.

O linfoma de células T angioimunoblástico acomete primeiro os gânglios, pequenos órgãos espalhados pelo corpo que fazem parte do sistema linfático, produzindo anticorpos. Em seguida, pode atingir outras partes do organismo, como a medula óssea, o fígado, o intestino e a pele.

O principal tratamento disponível para esse tipo de linfoma nessa situação é a quimioterapia. A quimioterapia é um tratamento intensivo com compostos químicos que atacam os tumores, mas que causam efeitos colaterais em todo o corpo -- o mais conhecido é a queda de pelos e, por isso, pacientes de câncer muitas vezes raspam o cabelo.

Há ainda pesquisas indicando para possíveis tratamentos com alvos moleculares, capazes de interromper o crescimento dos tumores. Contudo esses são tratamentos experimentais e não seriam adotados desde o princípio.

Caso o organismo responda bem à quimioterapia, é feito um transplante autólogo de medula óssea, após a quimioterapia. Nesse processo, os médicos retiram e congelam células sadias da medula. Depois, à base de medicamentos, eliminam toda a medula presente no corpo para, em seguida, injetar novamente apenas as células sadias. “Você só pode fazer isso se a pessoa tiver uma excelente resposta à quimioterapia”, ressaltou Yamaguchi.

Segundo Lima, o outro especialista consultado, a taxa de cura máxima que o tratamento atinge “varia entre 50% e 60%”. Pode parecer baixa, mas não é, se comparada a tumores em outros órgãos. “Os linfomas são um dos tipos mais curáveis do câncer. Mesmo disseminado, você pode ter cura”, garantiu Yamaguchi, que preferiu não falar em números.

Os próximos passos
Segundo os médicos, a resposta do corpo depende muito do quadro clínico. “Normalmente, a avaliação é depois de dois a três ciclos de quimioterapia”, contou Lima, oncologista do A.C. Camargo. Se for assim, só se saberá como será a evolução do tratamento daqui a cerca de dois meses.

Para Yamaguchi, esse período pode ser ainda mais breve, pois há marcadores que permitem identificar o tamanho dos gânglios. Se eles diminuírem, é sinal de que o tratamento está tendo efeito.

Se o tratamento não funcionar, a alternativa seria usar outro tipo de quimioterapia. “A cada tratamento que não funciona, a probabilidade de resposta diminui. A maior chance de cura é sempre no primeiro tratamento”, afirmou Lima.

Reynaldo Gianecchini está com 38 anos. “O fato de ele ser novo é bom, pois ele tolera tratamentos mais agressivos”, explicou Lima. Segundo os oncologistas, quando o paciente não acumula doenças crônicas, tende a ter menos complicações e interrupções no tratamento.




Informações do G1
 
 
Picture
Foto: Agência Brasil
O empresário Eike Batista, do grupo EBX, avalia participar, com um parceiro estrangeiro privado, da licitação de aeroportos programada para acontecer no fim do ano. Fazem parte do cronograma do governo as concessões à iniciativa privada dos aeroportos de Guarulhos e Viracopos (SP) e Brasília (DF).


"Não temos nenhum aeroporto em vista, mas estamos estudando. Podemos participar com uma empresa estrangeira, não seria com ninguém no Brasil", disse Eike a jornalistas após participar de um evento promovido pelo grupo de líderes empresariais Lide. "É uma oportunidade de negócios grande no Brasil. Nós temos um tráfego grande e é uma oportunidade de você transformar os nossos aeroportos como os que tem lá fora, como (o de) Londres, que é um shopping center gigante", acrescentou Eike.


O empresário afirmou que os aeroportos brasileiros são mal explorados e ineficientes, além de serem atualmente incapazes de atender à demanda crescente no País. "O negócio de aeroportos no Brasil é mal explorado. Os aeroportos são muito pequenos, não atendem ao volume de passageiros e precisam ter mais conveniência com lojas bacanas e mais equipamentos", disse o executiveo.
Eike frisou que seria a primeira investida dele no ramo e que o seu maior interesse seria a melhora da logística do país. "Tem sinergia logística quando dá pra você fazer algo mais eficiente e melhor. Nós somos um mega arbitrador de ineficiências no Brasil", declarou o executivo. "Gosto de arbitrar ineficiências no Brasil, essa é uma oportunidade".


Na segunda-feira, o governo promoveu o leilão do aeroporto de São Gonçalo do Amarante (RN), o primeiro concedido à iniciativa privada no país. O grupo EBX atua em diversos setores, como energia, mineração e logística.





Fonte: Portal Terra
 
 
Picture
A presidente Dilma Rousseff deve confirmar, nesta terça-feira (16), em Brasília, a criação da Universidade Federal Regional do Cariri (UFRC). O vice-governador Domingos Filho (PMDB) representará o governo do Ceará no evento, já que Cid Gomes tem outros compromissos na agenda.

A sede da instituição será em Juazeiro do Norte, mas Crato, Barbalha, Brejo Santo e Icó também serão beneficiados com campus avançado. Prefeitos de Acopiara, Horizonte, Maranguape, Boa Viagem, Itapipoca e Paracuru também estão no Distrito Federal para acompanhar o anúncio da expansão do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE).

O assunto também é destaque no Jornal do Cariri (JC) desta semana. Veja matéria abaixo:

Universidade Federal do Cariri referenda importância regionalPor: Mirelly Morais

A Região do Cariri conquista uma de suas maiores aspirações. A criação da Universidade Federal do Cariri (UFCA), anunciada pela presidente Dilma Rousseff, para esta terça-feira (16), em Brasília, vem referendar a importância de uma região que cresce e se desenvolve de forma rápida e extraordinária. Para os prefeitos das três principais cidades, que sediarão o campi da UFCA – Juazeiro, Crato e Barbalha - essa é uma das maiores vitórias enquanto Região Metropolitana.

O prefeito do Crato, Samuel Araripe diz que a Universidade vai trazer o incremento educacional. “Isso é extraordinário para o Ceará como um todo. Onde fica a sede é apenas um detalhe, o importante é que teremos campi no Crato, Barbalha, Brejo Santo e Icó. É o Cariri crescendo mais do que o Ceará e o Nordeste”, festeja, acrescentando que a região passa por um desenvolvimento extraordinário “e merece tudo isso, já que temos 33 municípios e aproximadamente um milhão de habitantes”, finalizou.

O prefeito de Juazeiro, Manoel Santana diz que já começa a trabalhar a questão orçamentária para viabilizar o projeto. Ele conta que em conversas com o reitor da Universidade Federal do Ceará (UFC), Jesualdo Farias, pode reconhecer que durante a sua gestão a UFC cresceu e se consolidou no Cariri, explicando ser desta estrutura que nascerá a tão sonhada UFCA. “Não existe essa idéia de se começar um campus do zero, o que se vai fazer é aproveitar a estrutura da UFC, que já existe, e ela passa a ser o epicentro da Universidade Federal do Cariri”, diz Santana.

E a partir disso, de acordo com o prefeito de Juazeiro, “começa a se fortalecer os laços com os municípios da vizinhança, cada um recebendo uma estrutura de apoio com a sua vocação. Barbalha pode se fortalecer muito com o ensino médico, que já existe e essa estrutura será mantida. O Crato se fortalece com o campus que está voltado para agronomia e zootecnia. “Não deve existir disputa, somos uma área tão próxima uma da outra, que a diferença é mínima e isso acaba ocorrendo mais por vaidade e não é o caso. O mais importante na criação da UFCA é que passaremos a ter mais autonomia de gestão e financeira do campus”.


Fonte: Ceará Agora


 
 
Picture
O ator Rowan Atkinson, conhecido por interpretar o personagem Mr. Bean na série de mesmo nome, deixou nesta sexta-feira (5) o hospital onde foi atendido após sofrer um acidente enquanto dirigia um carro McLaren F1.

Segundo o site do diário britânico "The Guardian", Atkinson deixou o hospital em uma cadeira de rodas, pela porta dos fundos, e sofreu apenas um ferimento no ombro. O ator estava escoltado por guarda-costas e foi levado para casa em uma ambulância particular.


Informações G1